terça-feira, setembro 12, 2017

A fim de manter motor combustão, Toyota registra patente de motor com compressão variável


Vazou as primeiras imagens de patente do motor de compressão variável da Toyota. Como forma de manter o motor a combustão no futuro, a marca desenvolve tecnologias para fazer com que esse tipo de motor não seja totalmente eliminado. Para isso, a marca deve recorrer a um sistema de alteração do comprimento da biela, a fim de alterar o curso do pistão no topo, aumentando ou diminuindo a compressão dentro da câmera. Segundo os desenhos, são dois atuadores hidráulicos que alternam a altura do pistão sobre a cabeça superior da biela. Com isso, é possível alterar gradualmente a taxa de compressão, possibilitando melhor ou pior queima da mistura ar-combustível. Em alta, reduz os efeitos de detonação na combustão e, em baixa compressão, dá ao motor melhor eficiência em regimes de tráfego pesado, bem como reduz a necessidade de combater as altas temperaturas. Segundo especialistas, a vantagem desse tipo de motor é que ele pode usar o atual comando eletrônico de variação de abertura de válvulas de admissão e de escape, o que chamamos hoje de VVT-i. A tecnologia ainda pode ser usada com injeções de combustível do tipo indireta, direta e common rail. Conhecido como VC-Turbo, esse novo motor deve dar origem a um 2.0 Turbo que desenvolve 270cv de potência com torque de 39,6kgfm, que substituiria o 3.5 V6 tradicional.


Fonte: Flash de Motor e Notícias Automotivas

Nenhum comentário:

Postar um comentário